A importância cultural dos Festivais

Os festivais assumiram uma importância vital para a cultura brasileira, sobretudo a partir da segunda metade dos anos 60 com a transmissão dos célebres festivais da canção da TV Record. O esquema inicial destes concursos (os festivais) foi inspirado no modelo do Festival de Sanremo, na Itália, entretanto, a experiência brasileira ganharia outros contornos e um peso diferente.

Origens

Os festivais da década de 60 fomentaram o sucesso e a popularização da MPB, assim como de grandes nomes da música brasileira atual, tais como Chico Buarque, Gilberto Gil, Elis Regina, Caetano Veloso, Edu Lobo, Roberto Carlos, entre outros.

 

Caetano¹ afirma que, em tempos de ditadura militar, os festivais transformaram-se em um porta-voz privilegiado dos desejos da juventude e das vanguardas nacionais, em termos políticos, literários e musicais. Segundo o compositor, pode-se considerar que os festivais, cujo carro chefe é a canção, simbolizam “o ponto de interseção entre o mundo estudantil, e a ampla massa de espectadores.”

De acordo com Santuza Naves², estes festivais foram um dos principais veículos responsáveis pela notoriedade que a canção popular alcançou no Brasil, conquistando uma posição hegemônica no cenário artístico nacional. A modalidade canção suplantou as artes plásticas, o teatro e o cinema, notabilizando-se na arte de traçar paralelos entre assuntos do cotidiano e os dilemas no âmbito da estética, da cultura, da ciência e da vida social.

Festivais: um caldeirão cultural

Os festivais atraem uma vasta gama de artistas, e assim, transformam-se em uma arena de debates ligados à identidade nacional, justiça social e modernização do país. Uma das principais consequências dos encontros ocasionados pelos festivais foi o nascimento do movimento artístico e intelectual que se denominou Tropicalismo.

Personalidades como Nara Leão, Tom Zé, Gil, Caetano e Mutantes, estimulados pelo impacto da cultura Pop, do Rock e dos movimentos de vanguarda  borbulhando mundo afora, uniram-se para formar o que ficou conhecido como o movimento brasileiro de contracultura.  Inspirados pela ideia da antropofagia cultural do escritor modernista Oswald de Andrade, os Tropicalistas buscavam a síntese das mais diversas culturas de procedência nacional e mundial, procurando enriquecer e oxigenar a arte brasileira.

Desdobramentos

Este pensamento logo se alastrou entre músicos e fazedores de arte, e em consequência disso, as experimentações e os sincretismos se tornaram mais frequentes, permitindo aos artistas uma maior liberdade no processo de criação. Desta forma se tornou lícito aos compositores comentarem os mais diversos aspectos da vida, e assim, os festivais transformaram-se em amplos espaços onde valoriza-se a novidade e o diferente.

O Festival da Canção de Alvinópolis é herdeiro desse cenário de profundas transformações na cultura. Assim, tendo em vista manter-se fiel a seu contexto de origem ele procura ser um espaço de livre expressão e acolhimento da multiplicidade cultural, possibilitando aos artistas de todos gêneros e origens culturais uma oportunidade para apresentarem seus trabalhos ao público.
___________________
¹ VELOSO, Caetano. Verdade tropical. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
²NAVES, Santuza Cambraia. Canção popular no Brasil. Civilização Brasileira, 2010.

One thought on “A importância cultural dos Festivais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *